Rolagem/Scrolling de tela com teclado no Atom

Olá.

Atom é um editor de texto bem legal feito com Electron, porém até a versão 1.12.2 ainda não conta com um recurso bem básico, presente na maioria dos editores: a rolagem de tela com teclado, onde o cursor fica parado e somente a tela rola. Normalmente isso é feito com Ctrl+Cima / Ctrl+Baixo.

Alternativa

Por enquanto uma alternativa é instalar este pacote: https://atom.io/packages/ctrl-dir-scroll. Basta acessar o menu “Edit > Preferences”, e então na aba Packages, buscar por ctrl-dir-scroll, postado por callum-ramage.

Este pacote irá disponibilizar dois novos comandos para vincular a hotkeys, são eles: ctrl-dir-scroll:scroll-down e ctrl-dir-scroll:scroll-up.Para configurá-los acesse “Edit > Keymap” para abrir o arquivo de mapeamento de hotkeys. Nele, basta adicionar a seguinte configuração lá no final:

'atom-workspace atom-text-editor:not([mini])':
  'ctrl-down': 'ctrl-dir-scroll:scroll-down'
  'ctrl-up': 'ctrl-dir-scroll:scroll-up'

Por padrão Ctrl+Cima e Ctrl+Baixo são configurados para mover linha. Se você não quiser perder este recurso, pode configurar tal como no Eclipse, com Alt+Cima e Alt+Baixo. O resultado é:

'atom-workspace atom-text-editor:not([mini])':
  'alt-down': 'editor:move-line-down'
  'alt-up': 'editor:move-line-up'
  'ctrl-down': 'ctrl-dir-scroll:scroll-down'
  'ctrl-up': 'ctrl-dir-scroll:scroll-up'

Configurando outras hotkeys

Para configurar outras hotkeys, acesse o menu “Edit > Preferences”, aba Keybindings. Lá você pode buscar por hotkey (Ctrl+Down na imagem abaixo) ou pelo nome do comando. Então basta clicar no ícone de prancheta para copiar o comando e finalmente colá-lo no arquivo de configurações para alteração.

keybindings

Até.

Novidades

Olá.

Parece que o blog precisa de mais movimento, não é mesmo? Afinal já se passou quase um ano desde a última postagem, feita em 18/12/2015.

Então vale citar uma das últimas novidades, que foi a conquista da minha segunda certificação Oracle no dia 17/10/16. Desta vez foi a Oracle Certified Expert, Java EE 6 Web Component Developer, a qual é voltada ao domínio das aplicações web Java, baseadas no modelo Servlet 3.0.

A Oracle agora publica badges para quem alcança suas certificações, valendo também para as mais antigas. Com isso a minha certificação anterior, de programador Java 6, também ganhou um badge. Ambos podem ser conferidos no meu perfil na plataforma Acclaim. Segue o link: https://www.youracclaim.com/user/hudson-magalhaes

Até.

A trava de tela não funciona no Xubuntu?

No Xubuntu 14.04, o recurso de “lock screen” (CTRL+ALT+DEL) é acionado pelo script xflock4, que chama um dos “lockers” instalados no sistema. O problema ocorre quando nenhum “locker” é encontrado.

No meu caso, o problema foi que desativei o ligh-locker, que por padrão fica responsável por travar a tela. Para resolver o problema basta reativá-lo, ou então instalar outro locker.

Eu optei por deixar o light-locker desativado, pois ele não estava respeitando as configurações e travando a tela automaticamente enquanto eu assistia filmes… Instalei então o gnome-screensaver:
sudo apt-get install gnome-screensaver

Vasculhando o xflock4, nota-se que podem ser usados os seguintes lockers: light-locker, gnome-screensaver, xcreensaver, xlock e slock.

Referências:
http://unix.stackexchange.com/questions/101806/why-doesnt-my-screen-lock-in-xfce#comment155208_101813
https://wiki.archlinux.org/index.php/Xfce#Lock_the_screen

Livros e apostilas gratuitos sobre programação

No repositório a seguir (Github) é mantida uma lista com alguns livros e apostilas gratuitos sobre programação e tópicos afins, incluindo linguagens e metodologias de desenvolvimento. Segue o link:
https://github.com/vhf/free-programming-books

Você pode ainda contribuir com a lista, basta seguir as instruções contidas na própria página inicial do repositório.

Existe material em vários idiomas, por exemplo em pt-BR, que está em:
https://github.com/vhf/free-programming-books/blob/master/free-programming-books-pt_BR.md

Java “ error: cannot find symbol ”

Ao executar o “build” de uma aplicação web montada no Netbeans, utilizando o próprio, tive como resposta a seguinte mensagem de erro:

.../pacote/Stuff.java:116: error: cannot find symbol
                          work.doThings(123)
symbol:   method doThings(int)
location: variable work of type Worker

O método “doThings()” e os imports de “Stuff.java” estavam ok, além disto ao compilar o “Stuff.java” sozinho, sem fazer o build completo do projeto, a compilação finalizava sem problemas.

Neste caso o problema era que o “builder” invés de recompilar a classe “Worker”, estava utilizando uma versão antiga já compilada, presente em “dir_do_projeto/web/WEB-INF/classes”.

A solução foi remover as classes (.class) do diretório citado acima para que o “builder” recompilasse todos os fontes (.java)..

Proteger com senha arquivos do LibreOffice

Estava precisando deste recurso, então comecei a procurar alguma opção bem específica pelos menus, até em propriedades do arquivo… enfim, no mais óbvio não pensei e acabei achando a dica em um blog.

Basta acionar o Salvar Como (Save As) que lá, na parte debaixo da popup aparece a opção para incluir senha no arquivo.

Um ponto a destacar é que o arquivo fica realmente criptografado, tanto que resolvi abrir e fuçar o XML interno, onde ficam os dados do documento, e ele estava realmente criptografado. Isto é bom, mas também significa que se você perder sua senha já era!

Segue o link do blog citado:
http://aveesplace.wordpress.com/2011/04/14/protecting-libreoffice-or-openoffice-org-documents

Youtube com cores estranhas

Não, ela não é azul!

Não, ela não é azul!

Ontem estava navegando no Youtube e notei que os vídeos estavam com as cores estranhas, onde principalmente, os tons alaranjados eram trocados por tons azulados, então as pessoas nos vídeos ficavam todas azuis!!

Primeiramente tentei usar outro navegador, mas não deu certo, e tendo este mesmo resultado tentei reiniciar todos navegadores e até o ambiente gráfico. No final das contas, acessei o Vimeo e vi que o problema era só com o Youtube. Continue lendo